Abril foi um mês de pegar fogo. E depois de tanta iniciativa, luta e abertura de caminhos é preciso assentar cada um dos processos que ainda alimentam nossos desejos. Dia 30.04 aconteceu a Lua Nova em Touro, abrindo um portal novo de sensações, oportunidades e escolhas. Os olhos de Touro pedem por conforto, prazer e harmonia. O encontro entre o Sol e a Lua aconteceu no pôr-do-Sol. O que isso significa? Mesmo com o eclipse solar, não visível para quem habita no Brasil, são semanas importantes para pensarmos nos relacionamentos. Mais do que isso, saber se colocar no lugar de um “Outro” que pode ser desde uma relação amorosa-afetiva, até uma inimizade diária com alguém. Entender o ponto de vista do “Outro” é dar abertura a repensar a forma como criamos e vivemos por expectativas que nem sempre se conjugam à da outra pessoa. 

Mas nem só de clima melancólico-taurino será narrada essa Lunação! Boa parte deste mês contará com Vênus em Áries e Mercúrio em Gêmeos. Um par explosivo que bota as coisas para frente, tanto no tema dos afetos como dos estudos e negócios. Só que esse par tem duas condições delicadas! A Vênus em Áries pode acabar mobilizando romances mais pelo tom da conquista do que pelo desejo de firmar vínculos afetivos com alguém. Logo, atenção com as emocionadas pós-Carnaval! Já Mercúrio em Gêmeos retrogradará dia 10.05, retornando até Touro no dia 22.05. E isso provocará uma série de alterações em coisas ditas e firmadas ao longo do período. Não por mal. Mas por ter reajustes de rotas e desejos que poderão fazer com que decisões, mesmo as mais ponderadas, tenham que ser repensadas. E tudo bem.

Outra narrativa importante nesse mês que faremos questão de levantar em vários momentos é a passagem de Júpiter de Peixes para Áries. “Mas já?”. Pois é! O grande benéfico está bem acelerado faz um tempo, provocando inundações literais e simbólicas no Mundo. Foram momentos de excesso emocional ou de “muita coisa acontecendo ao mesmo tempo” das últimas semanas. Com Júpiter entrando em Áries no dia 10.05 (o mesmo da retrogradação de Mercúrio, sente?), o clima de quem se envolve ativamente em viagens, estudos e religiosidade/espiritualidade vai ferver! Para quem carrega muitos planetas em Áries, Sagitário e Peixes, idem! 

E isso será um pouco do mês de Maio. Aquele que abre com a Lua Nova em Touro, mas que promete uns incêndios e vendavais aqui e acolá. Estabilizações e quebras, intensidades e resfriamentos, movimentos e estagnações. Será um período deliciosamente ambíguo! Abaixo, separamos breves comentários sobre signos neste período, busque ler o seu Sol e Ascendente! Aconselho que a carta-conselho seja dirigida ao seu signo Ascendente! Seguimos!

Sabendo que Maio se trata da Lunação de Touro, não poderíamos esperar outra sensação se não a de que será uma fase de abertura de caminhos e de escolhas para quem carrega esse signo no Sol ou Ascendente. Para tanto, é preciso um misto de se deixar abandonar os velhos hábitos que já não dizem respeito aos novos ciclos e também assumir uma abertura e flexibilidade aos terrenos que estão se apresentando!

O maior desafio do período é a passagem da Vênus por Áries. Certos afetos poderão se dar de maneira mais tensa do que o desejado. Outro tema em projeção são as responsabilidades no trabalho que poderão puxar você para fora das zonas de conforto. Ainda assim, toda essa narrativa servirá para ir firmando em si aquilo que você vai abraçar e o que vai abandonar aos poucos! Mais para o final do mês, quando Mercúrio retornar para Touro, ocorrerá a urgência de dizer certas coisas que ficaram engasgadas ao longo do mês. Fará bem!

A Carta-Conselho do mês é a “Roda da Fortuna”

Carta-Conselho (Arcano X, Roda da Fortuna): A lei do mundo é a lei da mudança! Tudo se renova, a cada dia. E para quem tem Ascendente em Touro, é chegado o momento de sentir a terra se balançar, provocando peregrinações daquilo que já foi confortável ou estável. Melhor se deixar levar pelo movimento, dançando conforme a música! Pode ser que você vá parar em um lugar ainda melhor do que o que já se encontra!

Texto por Bruno Ueno
Art da capa por Dapenha